Buscar

Cambé/PR - Plano busca desenvolvimento conjunto da Região Metropolitana de Londrina


A Secretaria de Planejamento de Cambé recebeu os técnicos da Urbtec, empresa responsável pela elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado (PDUI) da Região Metropolitana de Londrina. O PDUI é um instrumento legal de planejamento que vai estabelecer diretrizes, projetos e ações para orientar o desenvolvimento urbano e regional, buscando soluções integradas para problemas comuns aos municípios da região metropolitana de Londrina.


A elaboração do Plano para a região de Londrina é uma iniciativa do Paranacidade do Governo do Estado para atender às determinações do Estatuto da Metrópole, sancionado em 2015. O PDUI vai abordar temas como a mobilidade, zoneamento e questões ambientais de forma regional e buscando o desenvolvimento sustentável.

De acordo com a coordenadora operacional da Urbtec, a arquiteta urbanista Manoela Feiges, a elaboração do plano está nas fases iniciais, quando o plano de trabalho é definido e a mobilização em conjunto com as administrações municipais começa. “Durante todo o processo de construção do PDUI a participação dos municípios é essencial, é a oportunidade para debater os interesses e necessidades comuns das cidades que compõe a RML e criar um plano de ação”, explicou.


Para a elaboração do texto definitivo do plano, as equipes da Urbtec vão avaliar, com a participação das administrações municipais e representantes da sociedade civil, questões como transporte público, gestão de resíduos, uso do sol e até mesmo a composição da própria Região Metropolitana de Londrina. “Hoje a RML é composta de 25 municípios. Há a possibilidade de redução ou ampliação deste número dependendo do que os dados levantados durante a confecção do plano vão mostrar”, esclareceu o gerente de projetos, o arquiteto urbanista Leonardo Fernandes de Campos. “O trabalho vai esclarecer qual a real influência metropolitana, sempre com debates transparentes e objetivos entre a equipe e os municípios”, finalizou.


Para o assessor de Gestão da Prefeitura de Cambé, o engenheiro José Antônio Bahls, o Plano pode servir de base para solucionar divergências e traçar estratégias de desenvolvimento regional. “Sempre há questões a serem superadas aqui na região, principalmente quando existe áreas de conurbação como entre Londrina e Cambé e Londrina e Ibiporã. Na elaboração do Plano Diretor de Cambé, vimos a importância de um alinhamento regional para a congruência de estratégias e interesses, acredito que o PNUI vai ser de grande ajuda neste sentido”, afirmou Bahls.


“Finalizamos e aprovamos nosso Plano Diretor neste ano, então temos muitas informações, dados e mapas que podemos compartilhar para a elaboração do PNUI. Nossos estudos e levantamentos já abordam questões que vão além dos limites do município. Acredito que podemos colaborar em muito para que o plano regional seja bem sucedido”, argumentou a engenheira da Secretaria de Planejamento, Solange Marquezzi.


A expectativa é que a elaboração do Plano seja concluída e apresentada para apreciação da Assembléia Legislativa no final de 2021. Após a aprovação, os municípios deverão adequar seus respectivos Planos Diretores às diretrizes do PDUI.